Últimas Resenhas

[Resenha] Não Posso Me Apaixonar - Bella Andre

16 maio 2015

Título: Não posso me Apaixonar
Autor: Bella Andre
Editora: Novo Conceito
Páginas: 302

Gabe Sullivan é um bombeiro de São Francisco que arrisca sua vida todos os dias. E sabe, por experiência própria, que não deve se envolver com as vítimas de incêndios.
Megan Harris admite que deve tudo ao heroico bombeiro que entrou no prédio em chamas para salvar sua filha de sete anos. Ela lhe deve tudo, exceto seu coração, pois, após perder o marido, cinco anos antes, jurara nunca mais sofrer por amor e pela perda.
Contudo, quando Gabe e Megan se reencontram e as chamas incontroláveis do desejo se acendem, como ele poderia ignorar a coragem, a determinação e a beleza dela? E como ela poderia negar não apenas o forte vínculo de Gabe com sua filha, mas também a maneira como seus beijos carinhosamente sensuais a induziam a colocar em risco tudo o que manteve por tanto tempo?
A atração entre Gabe e Megan é irresistível, e se ambos não forem cuidadosos, correm o risco de se apaixonar.

Oi oi gente! A resenha de hoje é do livro que esteve no nosso #TopLeitura de Abril, Não Posso Me Apaixonar.
O livro faz parte da série Irmãos Sullivan, da autora Bella Andre e é o terceiro da sequência. Não tive o prazer de ler os demais (tanto os que vieram antes quanto os que vieram depois desse), mas pretendo, pois adorei a escrita dela. Como cada livro conta a história de um dos irmãos, eles podem ser lido separadamente, o que é bem legal.
Neste livro em questão conhecemos a história de Gabe, um bombeiro da cidade de São Francisco que durante um incêndio conhece Megan e sua linda filha Summer. Passado um dia após o resgate, Megan e Summer vão em busca do bombeiro herói que as salvou e quando eles finalmente ficam cara a cara, é como se um novo incêndio começasse.
Gabe é completamente contra se envolver com vítimas resgatas. Megan é completamente contra correr riscos, mas isso tudo é colocado à prova quando o destino, com a ajuda de Summer, faz com que seus caminhos se cruzem de várias maneiras.
A história tem uma boa mistura de tudo que eu costumo gostar nos livros, e por isso a leitura fluiu muito bem. Em vários momentos me peguei torcendo por Gabe, xingando a Megan e gargalhando com a Summer.
Quando os dois finalmente ficam cara a cara em um quarto, a química entre eles não poderia resultar em outra coisa que não uma paixão. Mas isso ainda não é o suficiente para que coração x razão deixem de entrar em conflito.
Enquanto Gabe baixa suas barreiras e reconsidera ter algo com Megan, a mesma faz de tudo para mantê-los afastados. No fundo tenho que concordar que de certa forma ela tem razões plausíveis para fazer isso, mas ao mesmo tempo eu queria chacoalhá-la e dizer “hey, ele não é o cretino do seu marido”.
O desenrolar dessa história é doce, romântico e engraçado. Uma ótima leitura para diminuir o estresse, curar ressaca literária ou conhecer um novo autor, que foi o meu caso.

Personagens secundários: Sem dúvidas a Summer é a melhor! Ri demais das travessuras dessa garotinha esperta. Além dela, gostei bastante da Sophie “boazinha” e fiquei bem curiosa para ler o livro dela.

Capa e diagramação: A capa é linda e contém um elemento muito presente na vida dos personagens, o fogo!
A diagramação é simples, com folhas amarelas e o livro tem um total de 302 páginas.


Quotes:
— Nem todas as histórias têm um final feliz. Mas isso não é motivo para torná-las menos interessantes.
— Só mais reais — Megan acrescentou, baixinho.
— Algum dia já quebrei alguma promessa que lhe fiz, Megan?
— Não.
— Não vai ser dessa vez.
Nenhuma mulher gosta de pensar que poderia ser esquecida tão facilmente.Mesmo uma que jurara não querer a atenção do homem em questão.

Comentários: Eu já havia lido muitos comentários legais sobre a autora e os livros da série, mas confesso que ainda assim me surpreendi positivamente. Gostei bastante da narrativa e estou realmente considerando ler os demais. Dei 4 estrelinhas, porque apesar de ser um livro bom, não me deixou completamente maluca, mas isso não quer dizer que ele não seja bom, ok!?
Minha trilha sonora ficou por conta de I See Fire, do Ed Sheeran.
Real Time Web Analytics