Últimas Resenhas

[Resenha] O Perfume da Folha de Chá - Dinah Jefferies

11 outubro 2017

Título: O perfume da Folha de Chá
Gênero: Ficção | Romance | Romance de Época 
Autora: Dinah Jefferies 
Editora: Paralela 
Páginas: 432
Ano: 2017


Sinopse:
Um homem atormentado por seu passado. Uma mulher diante da escolha mais terrível de sua vida.
Em 1925, a jovem Gwendolyn Hooper parte de navio da Escócia para se encontrar com seu marido, Laurence, no exótico Ceilão, do outro lado do mundo. Recém-casados e apaixonados, eles são a definição do casal aristocrático perfeito: a bela dama britânica e o proprietário de uma das fazendas de chás mais prósperas do império.
Mas ao chegar à mansão na paradisíaca propriedade Hooper, nada é como Gwendolyn imaginava: os funcionários parecem rancorosos e calados, e os vizinhos, traiçoeiros. Seu marido, apesar de afetuoso, demonstra guardar segredos sombrios do passado e recusa-se a conversar sobre certos assuntos.
Ao descobrir que está grávida, a jovem sente-se feliz pela primeira vez desde que chegou ao Ceilão. Mas, no dia de dar à luz, algo inesperado se revela. Agora, é ela quem se vê obrigada a manter em sigilo algo terrível, sob o preço de ver sua família desfeita.


Em 
o Perfume da Folha de chá, vamos conhecer a jovem Gwendolyn, ela tem apenas 19 anos e acaba de se casar com Laurence Hooper, um dos maiores produtores de chá no Ceilão.

Disposta a ser uma esposa exemplar e executar suas funções com maestria, ela se muda da Inglaterra para uma cidade completamente desconhecida, ao chegar ao Ceilão, Gwen vai se deparar com muitas atrocidades e inúmeras diferenças do mundo que ela acostumada a lidar.


Seu marido, antes apaixonado e amoroso, agora se mostra distante, Gwen não entende a língua dos funcionários e  não consegue um tempo para se entender com o marido e descobrir o porque de tanta distância. Sentindo tremenda saudade de casa e de seus parentes ela tenta lidar com as dificuldades que a rodeiam.

Gwen então descobre estar gravida, e aquele que deveria ser o momento mais feliz de sua vida, se torna um pesadelo quando enfim ela dá a luz, e precisa fazer uma escolha que a manterá refém da mentira por tempo indeterminado.

Quando iniciei a leitura dessa obra, acreditei piamente que a obra fosse um suspense, logo no prólogo do livro nos deparamos com uma acontecimento um tanto suspeito que parece ser o ápice do enredo, mas conforme a trama vai se desenrolando, esse acontecimento em questão vai sendo esquecido e coberto por muitas descrições do dia a dia da casa.

Um personagem suspeito é inserido no inicio da história, e realmente acreditei que o Sr. Resenvishe pudesse ter alguma participação especial na história, mas as coisas vão acontecendo e o tal ápice não chega de forma alguma. Gwen é jovem e nos seus primeiros meses de casamento, comete algumas falhas, e momentaneamente você acredita que uma delas chegará a ter um desenrolar impressionante e mudará o foco do livro, mas infelizmente nada disso acontece.

A autora foca muito nas atitudes e acontecimentos da casa, e isso faz a leitura ficar arrastada, porque afinal, estamos esperando um conflito pesado, mas o mais perto que vamos chegar disso será com sua cunhada Verity que acaba se mostrando um estorvo durante toda a leitura.

O enredo trabalha temas pesados como racismo e trabalho escravo, a situação decadente  dos trabalhadores das fábricas de chá, e as batalhas sociais que acontecem na década de 20 nessas terras, incluindo a crise de 1929 que causa um grande abalo na vida de Gwen e sua família, mais que rapidamente é contornado.

Apesar de gostar dos temas debatidos no enredo, confesso que esperava bem mais do livro, e que ao meu ver a autora tinha tudo para explodir com a história e transformar os acontecimentos em algo memorável, mas parece que ela se perdeu e acabou dando um rumo e um final para mim, nada satisfatório.

O perfume da folha de chá é um livro tocante no quesito social. e apesar dos pesares, nossa protagonista tem um forte amadurecimento que pode ser acompanhado no decorrer da narrativa, a inoscente e sonhadora Gwen, não é a mesma mulher que termina a obra, e essa pode ser considerada uma das partes mais agradáveis da história.

A capa do livro representa muito bem a protagonista, e a textura das letras do título lembram bem a aparência de uma folha, a diagramação e revisão estão muito boas, enfim, se não fosse o rumo que as coisas tomam, o livro teria tudo para ser maravilhoso, mas infelizmente não foi.

Se você gosta de histórias de acontecem em outro século, com uma pegada dramática e muito contexto histórico, O perfume da folha de chá pode te cativar.




Real Time Web Analytics