Últimas Resenhas

[Resenha] O Ceifador #01 - Neal Shusterman

05 junho 2017

Título: O Ceifador - Livro 01
Série: Scythe #01
Gênero: Distopia | Fantasia | Ficção | Ficção Científica
Autor: Neal Shusterman
Editora: Seguinte 
Páginas: 448
Ano: 2017


Sinopse:

Primeiro mandamento: matarás.

A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria... Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador - papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a arte da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais, podem colocar a própria vida em risco.


Olá
pessoal, como andam as leituras por aí? Por aqui andam uma maravilha só, e hoje vou apresentar uma das melhores para vocês.
Assim que soube da pré venda de O Ceifador, já fiquei mega ansiosa, a leitura parecia impactante e bem pesada, ou seja, assim que ele chegou nem pensei muito e me aventurei nesse mundo futurístico, e eis que fui surpreendida, o livro é muito bom!!!


Em um futuro onde os humanos venceram as doenças e as mortes acidentais, os humanos se tornaram imortais, mas visando que o planeta não ultrapasse o número sustentável de humanos na terra, a população vê a necessidade de controlar a morte, assim nascem os ceifadores, uma horda de homens e mulheres treinados para matar, ou melhor...colher seres humanos impedindo que o mundo ultrapasse o número saudável de habitantes.

"A natureza humana é ao mesmo tempo previsível e misteriosa ; propensa a avanços grandiosos, mas ainda sim mergulhada em egoísmos abjetos."

Citra e Rowan apesar de terem a mesma idade são completamente diferentes, mas uma coisa os uniu, em momentos diferentes os dois foram ousados o suficiente para enfrentar e desrespeitar um Ceifador, e essa atitude será a responsável por unir o destino dos dois.Quando a proposta acontece, cada um possui seus receios e motivos para ser um Ceifador, o fato da família do Ceifador ser poupada da colheita faz com que a família de Citra ache uma boa opção, em contra partida, o fato de ser sozinho e excluído já faz parte da vida de Rowan porque não unir o útil ao agradável? Ser excluído com vantagens.

E é com essa ideia em mente que Citra e Rowan aceitam a proposta do Ceifador Faraday e se tornam seus aprendizes. Mas ao iniciarem seus treinamentos eles vão perceber que nem todo Ceifador realmente é mau, Faraday possui uma postura respeitosa e caridosa com relação à morte, e por mais que seja irônico um ceifador ter pena de suas vítimas, ele apenas vê seu serviço como algo essencial para a manutenção do planeta.

Mas nem todos os Ceifadores pensam da mesma forma, alguns sentem prazer em matar e acabam disseminando esse ódio e repudiando os antigos ceifadores, aqueles que fazem seu serviço com respeito. Em meio ao treinamento algum de ruim acontece, e agora Citra e Rowan estão sendo treinados por Ceifadores diferentes, e se isso já não fosse o suficiente, segundo o conselho por terem sido iniciados pelo mesmo Ceifador, apenas aquele que receber a pedra poderá permanecer vivo. Só que os garotos se aproximaram de uma forma que não esperavam, e isso vai apenas prejudicar o que já esta bem difícil.

O livro possui uma crítica ferrenha a morte, governo e outros pontos cotidianos, mas já deu pra perceber que morte sem dúvida é o ponto x na escrita do autor. Ele também passa uma reflexão de o que seria dos seres humanos se tudo lhes fosse garantido e a vida fosse infinita? Sem as lutas e objetivos a estagnação nos engoliria.

"Quando não se precisa de nada, o que mais a vida pode ser além de agradável?" 

E como em todo bom livro, precisamos de um inimigo, alguém para ser vencido e o felizes para sempre chegar, e apesar de parecer que nada pior pode acontecer nesse livro, Neal nos deu um Ceifador do mau, um Ceifador que sente prazer em fazer suas colheitas e matar em bandos, e acredite, aqui nesse mundo o ato de matar não deve ser apreciado, deve ser um gesto de benevolência, e o coletado deve sofrer o mínimo possível.

Apesar de ser meio irônico e sarcástico, em muitos momentos, com a devida atenção a leitura, é impossível deixar passar o real objetivo do autor com suas críticas e seu mundo evoluído, o ceifador Faraday é um exemplo de personalidade forte e marcante, com sua postura correta e caridosa, ele mostra como é possível exercer tal função e manter o respeito e a dignidade pelo próximo.

O livro é narrado em terceira pessoa, e os capítulos vão sendo revezados entre os personagens, o que nos dá uma visão do que cada um esta sentindo e pensando, além disso os capítulos são iniciados com trechos dos diários dos ceifadores mais importantes, e são nesses trechos onde as críticas a sociedade foram expostas da forma mais clara possível.


"O que mais desejo para a humanidade não é a paz, o consolo ou a alegria. É que ainda morramos um pouco por dentro toda vez que testemunhemos a morte de outra pessoa. Pois só a dor da empatia nos manterá humanos. Nenhum Deus vai poder nos ajudar se algum dia perdermos isso."

O final foi astuto e surpreendente, nada do que eu imaginava no contexto... apesar de acabar como eu esperava! Esse é aquele tipo de livro que te faz repensar todas as notas que já deu na vida!! Um livro que vale muito ler, se não pelo contexto pelas lições, há muito tempo não deixava um livro tão cheio de post its!!!

A edição da seguinte esta linda, como uma diagramação impecável e revisão excelente, o livro além de ótimo é também um lindo exemplar. 

O livro é realmente incrível, tem suspense e terror na medida certa, com momentos que talvez atinja alguns estômagos sensíveis, mas nada que seja visto com tanto terror quando o texto é compreendido e a crítica subentendida fica clara na leitura. Com um enredo forte e bem atual apesar de futurístico, Neal entrou para minha lista de favoritos... Mal posso esperar pela continuação. Se você gosta de livros com temáticas futurísticas, sangue e muita crítica social, esse livro foi feito para você.





Real Time Web Analytics