Últimas Resenhas

[Resenha] Desaparecidas #03 - Kristina Ohlsson

22 março 2017

Título: Desaparecidas - Livro 03
Série: Fredrika Bergman & Alex Recht  #03
Gênero: Suspense e Mistério | Policial 
Autora: Kristina Ohlsson
Editora: Vestigio
Páginas: 400
Ano: 2017


Sinopse:
A analista criminal Fredrika Bergman e a equipe do inspetor Alex Recht são designados para investigar o brutal homicídio de Rebecca Trolle, uma jovem desaparecida dois anos antes, vista pela última vez a caminho de uma festa. Seu corpo é localizado numa cova rasa em uma remota área florestal e algum tempo depois outras vítimas são encontradas no mesmo local. Fredrika descobre que, à época de sua morte, Rebecca estava fazendo uma pesquisa para sua monografia sobre uma figura pública – alguém com um passado obscuro. A investigadora está profundamente envolvida com o caso, que a essa altura já não é para estômagos fracos, mas quando o nome de seu companheiro entra para a lista de suspeitos, a provação poderá ser grande demais para ela suportar... “Desaparecidas” é o terceiro volume da série protagonizada pela criminalista Fredrika Bergman. Os dois primeiros volumes são Indesejadas e Silenciadas.



Olá 
Pessoal!!

Desde que descobri que meu amor por séries policiais pode ser compartilhada com livros policias, eles não param de aparecer na minha estante, sempre que tenho oportunidade reveso os estios literários, e dessa vez quem me proporcionou esse prazer foi a parceira Gutemberg, hoje trago a resenha de desaparecidas, o terceiro volume de uma série policial que promete.


"A morte nunca era bonita, mas às vezes era tão horrível que se tornava totalmente incompreensível."

Fredrika é uma jovem policial que trabalha na área investigativa da delegacia sueca, junto com seu chefe Alex Recht e seus parceiros de trabalho, irá investigar o desaparecimento e assassinato de Rebecca Trolle, uma jovem que desapareceu há dois anos atras e teve seu caso encerrado por falta de pistas.


Depois de 2 anos, finalmente seu corpo é encontrado, enterrado em uma área florestal, o corpo foi encontrado por um morador que passeava com seu cão, a menina foi brutalmente assassinada e esquartejada, agora a equipe de Fredrika precisa desenterrar o caso e enfim achar e prender um culpado, mas antes que isso aconteça mais corpos serão encontrados no mesmo terreno, e aquilo que parecia um crime avulso, se mostra uma intrincada série de assassinatos que aparentemente estão todos ligados.

Quando solicitei a obra, não imaginei que o livro fizesse parte de uma trilogia, pelo que pude entender até agora Fredrika é a protagonista da série e no decorrer dos livros vamos conhecendo essa jovem detetive que possui uma mente muito veloz e um faro incrível para tudo que parece estar escondido.

O livro se inicia com o corpo de Rebecca sendo encontrado, e depois disso adentramos em uma trama onde nada é o que parece, em paralelo com o caso, o marido de Fredrika esta passando por um grande perrengue, e se não fosse suficiente ser acusado de assédio sexual, ele ainda parece estar envolvido com o assassinato da vítima.

O livro é repleto de personagens, todos eles com suas personalidades e seus problemas e histórias, mas de alguma forma, tudo parece estar localizado em uma teia de acontecimentos onde, quando menos se espera, os destinos se cruzam, fazendo com que o leitor se questione várias vezes se realmente já descobriu quem é o assassino.

Não é surpresa pra ninguém que amo séries e agora livros policiais, e meu vicio chega a tanto que logo de cara já consigo localizar o assassino, mas aqui felizmente eu não descobri, quanto mais eu lia, mas em duvida eu ficava, parecia que todos eram culpados e ao mesmo tempo todos eram inocentes.

Essa é minha primeira experiência com a escrita da autora, e posso dizer que gostei muito, a escrita é leve, e logo de cara já se percebe que a autora possui uma mente brilhante, todos os acontecimentos são muito bem ligados e não existe brecha durante a sua narrativa, e apesar de conter uma quantidade grande de personagens, ela não se perde e não deixa o leitor se perder. Com uma narrativa intrigante e contagiante, a leitura é leve e cheia de expectativa e suspense, com certeza a autora me ganhou. A Autora é ex-analista estratégica de segurança da Polícia Nacional da Suécia e trabalha como agente contra o terrorismo na Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), resumindo??? Esta explicado tamanha genialidade.

Mas apesar dos pesares, o final me deixou um pouquinho decepcionada,mas por se tratar de uma série policial vou esperar ansiosa pelo próximo, já que algumas coisinhas ficaram meio sem explicação, depois de um enredo tão forte, confesso que esperava um pouquinho mais antes do fim.

A capa do livro é bem bacana, mas não consegui ligar ela ao enredo, talvez algo que perdi na empolgação, ou algo que esteja ligado aos primeiros volumes que não li, e por falar nisso, não senti dificuldade alguma em me conectar com os personagens apesar de não ter lido os primeiros, o que foi muito legal, já que pedi na loucura kkkkkkk. A diagramação esta muito boa e não localizei nenhum erro de revisão.

Enfim, um livro muito bacana, cheio de suspense, com uma trama muito bem elaborada, para quem gosta de policial, ou até para quem desejar sair da zona de conforto, Desaparecidas é com certeza uma ótima pedida.





Outros livros da série:





Crimes brutais marcam um verão sueco. Suécia, meados de um verão chuvoso. O inspetor Alex Recht e sua equipe, auxiliada pela analista criminal Fredrika Bergman, começam a investigar o que parece ser um caso clássico de disputa familiar pela guarda de uma criança. No entanto, quando a menina é encontrada morta no extremo norte da Suécia, com a palavra “indesejada” escrita na testa, o caso se transforma rapidamente no pior pesadelo da equipe de investigadores.




Quinze anos atrás: uma adolescente é surpreendida enquanto colhia flores para a celebração do solstício de verão e brutalmente violentada. No presente, um homem é morto em um atropelamento. Ele não tem nenhuma identificação e não é reportado como desaparecido. Ao mesmo tempo, um sacerdote e sua esposa são encontrados mortos em um aparente duplo suicídio. Fredrika Bergman, juntamente com a equipe de investigação de Alex Recht, é encarregada de casos aparentemente desconexos. A investigação leva a uma rede de contrabando de pessoas: um novo agente a operar rotas de imigração ilegal a partir de Bangkok, Tailândia. À medida que a polícia desmantela o esquema, começa a se revelar uma trilha que remonta à década de 1980, a um crime não denunciado, mas cujas consequências irão muito além do que qualquer um poderia esperar.
Real Time Web Analytics