Últimas Resenhas

[Resenha] Deadfall - A Caçada #2 - Anna Carey

19 fevereiro 2016

Oi oi gente, tudo bem com vocês?

Dando continuidade a resenha anterior, hoje venho falar do segundo livro da duologia da Anna Carey. Prometo não dar spoiler, portanto, podem ler sem medo!




Título: Deadfall - A Caçada

Autor: Anna Carey
Editora: V&R
Páginas: 224
Ano: 2015



Há uma semana a garota acordou sobre os trilhos de Los Angeles sem se lembrar quem ela é. E descobriu que faz parte de um jogo. Mas a única coisa de que tem certeza é que estão tentando matá-la. Depois de ter sido traída por seu único amigo, ela foge para Nova York com um garoto que diz conhecê-la. Mas será que pode confiar nele? O que adianta encontrar os outros? Quem são essas pessoas? À medida que a perseguição esquenta, ela vai aos poucos recuperando a memória. Porém, seu passado não pode salvá-la, e um só movimento errado pode acabar com este jogo.






O primeiro livro termina de uma maneira que nos deixa de olhos arregalados, porém com um sorriso estampado no rosto. Apesar de tudo ter virado do avesso e Sunny ter descoberto que as coisas não eram bem como pareciam ser, alguém de quem ela se lembra vagamente surge no momento mais inesperado, dando um novo sentido para sua fuga.

Ao lado de Rafe, Sunny, que agora descobre seu verdadeiro nome, parte rumo à Nova Iorque. Eles agora têm um novo propósito, encontrar outros alvos como eles e tentar desvendar quem é o cabeça por trás dessa louca caçada na qual estão metidos.

As coisas continuam não sendo fáceis, Sunny ainda não recobrou sua memória, e o fato de ter que se esgueirar pelas ruas da grande metrópole fugindo de caçadores em potencial, que podem estar em qualquer lugar garante que o livro tenha a mesma dinâmica do anterior, prendendo o leitor a cada linha.

Pouco a pouco vamos descobrindo novas informações, e com a ajuda de outros alvos, uma grande equipe é formada, que tem como único objetivo se manterem vivos e acabarem com isso de uma vez.

A caçada em meio a selva de pedra é perturbadora, alucinante e envolvente.

Sunny às vezes é um pouco imprudente e impulsiva, mas sempre racional. Com a narrativa em segunda pessoa foi fácil me colocar no lugar do personagem e estando nas mesmas situações que ela, eu provavelmente agiria da mesma maneira. 

Quanto ao desfecho, só posso dizer que em determinado momento fui pega de surpresa, lamentei um dos acontecimentos mas gostei de como as coisas terminaram. Acho que foi exatamente como deveria ser.

Personagens secundários: Além dos personagens que aparecem no livro anterior, novos são adicionados à história, também são bem construídos e contribuem para a dinâmica do livro. 

Capa e diagramação: Por se tratar de uma duologia, o segundo volume segue o mesmo padrão do primeiro. Alguns elementos da capa foram alterados, mas se adequam perfeitamente a história. O primeiro vinha com a capa e as páginas em tons de rosa, já nesse, a cor predominante é azul.

Quotes: 

“Até onde você sabe, o jogo só termina quando você morre.”

“- Está voltando. Está voltando um pouco mais – você diz. Então ele te puxa para perto, em um abraço apertado.
- Ótimo – ele afirma. – Porque eu senti sua falta.”

“- Eu te amo – ele sussurra junto ao seu rosto – Você sabe disso. Você sabe.”

“Não somos como eles. Não somos assassinos.”

Comentários: Só posso dizer que ao final do livro fiquei com gostinho de quer mais. Eu realmente vivi a caçada junto com a Sunny, senti tudo que ela sentiu e a admiro, ela é uma das personagens mais fortes que já conheci. Entrou pra minha lista de mocinhas poderosas!
Dei 4 borboletinhas e a minha sugestão de música para acompanhar a leitura é Radioactive, do Imagine Dragons.





Real Time Web Analytics