Últimas Resenhas

[Resenha] O Último dos Canalhas #2 - Loretta Chase

18 novembro 2015

Título: O Último dos Canalhas - Livro 2
Autora: Loretta Chase
Série: Canalhas
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Ano: 2015


O devasso Vere Mallory, duque de Ainswood, está pronto para sua próxima conquista e já escolheu o alvo: a jornalista Lydia Grenville. Só que desta vez, além de seduzir uma bela mulher, ele deseja também se vingar dela.

Ao se envolver numa discussão numa taverna, Vere foi nocauteado por Lydia e se tornou alvo de chacota de toda a sociedade. Agora ele quer dar o troco manchando a reputação da moça.

Mas Lydia não está interessada em romance, principalmente com um homem pervertido feito Mallory. Em seus artigos, ela ataca nobres insensatos como ele, a quem considera a principal causa dos problemas sociais.
Nesse duelo de vontades, Vere e Lydia se esforçam para provocar a derrota mais humilhante ao mesmo tempo que lutam contra a atração que o adversário lhe desperta. E, nessa divertida batalha de sedução e malícia, resta saber quem será o primeiro a ceder à tentação.


Oi oi gente, tudo bem com vocês?


Depois de um tempo sumida daqui e com uma ressaca literária daquelas, hoje volto trazendo resenha fresquinha de mais um lançamento da Editora Arqueiro: O Ultimo dos Canalhas.

Como já estou cansada de dizer, sou apaixonada por romances de época, e me afeiçoar tanto a esse livro não foi nenhuma surpresa. Loretta me ganhou no volume anterior, O Príncipe dos Canalhas (resenha aqui) e preciso dizer que esse segundo livro não deixou a desejar em nada.

Seguindo a mesma linha de mocinhas ousadas e determinadas para a época e mocinhos durões, do tipo que custam a ter seus corações derretidos, esse livro me rendeu boas gargalhadas e suspiros apaixonados.

Lydia aprendeu à duras penas que a vida não era um mar de rosas e com isso se tornou uma mulher forte e determinada, do tipo que segue seus instintos independente do que a sociedade possa dizer à seu respeito.

Ficando órfã muito cedo e tendo que conviver com um pai agressivo, Lydia só viu as coisas melhorarem quando por fim foi morar com os tios. Não que ela tenha sido amada e cuidada como sua mãe costumava fazer, mas o que lhe foi dado após a partida do pai foi sem dúvida melhor do que estar ao lado dele. Sabendo que essa seria sua oportunidade de ouro, a moça se agarrou a ela e dali então tirou lições que carregaria para a vida adulta, formando parte de sua personalidade e de seu caráter.

Vere Mallory ou Duque Ainswoodera o último canalha da família, e se orgulhava muito do título que adquirira com o passar dos anos. Levando uma vida boêmia e inconsequente, a ultima coisa que ele queria naquele momento era se meter em um embate com uma jornalista, mas como poderia evitar isso após se tornar piada por toda a Londres graças a ela?

Precisando de uma distração para sua mente perturbada e encontrando a distração perfeita bem diante de si, Ainswood passa a perseguir Lydia por toda a cidade, sempre criando situações cômicas e inusitadas. Como se isso ainda não fosse o suficiente, Vere e Lydia se metem nas mais diversas confusões, que vão desde uma briga em um beco qualquer, à invasão de domicílio, que rendem ao leitor boas risadas e uma constante torcida.

Com uma narrativa fluida, leve, cômica e apaixonante, Loretta nos envolve em sua teia e nos leva aos mais distintos cenários e situações, tornando absolutamente agradável a leitura.

Personagens secundários: Tendo cada um sua devida importância, diria que todos foram muito bem aproveitados e que contribuíram grandemente para certos eventos da história. Como era de se imaginar, neste livro contamos também com Dain e Jess, personagens do primeiro livro.

Capa e diagramação: A capa é linda, se encaixa perfeitamente bem a com história e com a descrição do Duque Ainswood. Fiz a leitura pela versão digital e diria que ela segue o mesmo padrão da anterior, com letras grandes. Ao longo da narrativa encontrei alguns errinhos de revisão, mas nada muito relevante.

Quotes: 

– Por Deus, a mulher desmai...
Lydia desferiu um golpe no queixo dele.

– Seu criado deveria ser enforcado – comentou Lydia. – Ele deveria pensar no seu título, no mínimo, antes de permitir que você saísse de casa tão desarrumado.
– Olha só quem fala. Pelo menos eu estou com toda a minha roupa.

Apenas permita que eu sobreviva para tirá-la daqui em segurança – apenas isso, e eu serei bom,prometo.

– Você vai ser a minha perdição, Grenville – sussurrou com a voz rouca.
Lydia inclinou a cabeça para trás e seus olhos azuis relampejaram.

Comentários: Eu poderia colocar inúmeros outros quotes nesse post, mas ai perderia completamente a graça de ler o livro, já que seriam muitos hahahaha.
O livro foi absolutamente tudo que eu esperava, e por isso acabou tendo uma avaliação semelhante ao anterior, ganhando 4 borboletinhas. Minha sugestão de música é Only and One, da Adele.



Sugestão de Trilha Sonora.




Real Time Web Analytics