Últimas Resenhas

[Resenha] Pandora - Anne Rice

31 outubro 2015

Título: Pandora
Autor: Anne Rice
Editora: Rocco
Páginas: 208
Ano: 2009


Sinopse:O narrador deste romance é o vampiro David Talbot, que convida a jovem Pandora, a escrever sua história. Relutante a princípio e depois com incrível paixão, a vampira narra uma vida de mais de 2.000 anos. Pandora, volta à pré-adolescência, quando era mortal. Nesta época, no palácio de seu pai, ela conhece e se apaixona pelo ainda mortal e extremamente charmoso Marius, numa Roma dominada por César e cercada de conspiradores e assassinos interessados em tomar a cidade. 20 anos depois, Pandora, foge de Roma e passa a ter sonhos frequentes com sangue jorrando. Busca um padre para esclarecer seus pesadelos. Numa nova cidade, encontra com Marius, o já poderoso e carismático vampiro.






Oi oi gente, tudo bem com vocês? 

Enquanto organizava minhas leituras de outubro decidi que queria ler algo diferente, principalmente pela proximidade do dia das bruxas e do dia de todos os santos. 
Quando iniciei a leitura de Pandora, questionei-me se de fato ele teria algo a ver com essas comemorações, mas para minha surpresa a resposta foi sim! 

Antes de seguir com a resenha preciso confessar que em toda a minha vida de leitora nunca havia lido nada dela, embora já tenha assistido Entrevista com o Vampiro. 
Nesta obra em questão, conhecemos a história de vida da vampira Pandora, desde sua época mortal até os muitos anos de imortalidade. Conhecemos sua força, seu amor por Marius, suas dúvidas, incertezas e até mesmo suas fraquezas. 

Após deparar-se com um jovem vampiro pelas ruas de Paris, Pandora é convidada a contar-lhe como foi todos esses séculos de existência, desde o início, quando ela ainda era apenas uma mortal. 

A princípio um tanto relutante, Pandora entrega-se à escrita, permitindo-se reviver todos aqueles acontecimentos importantes que marcaram sua vida, que vão desde a primeira vez em que pôs os olhos em Marius - seu eterno amor -, a morte de seu pai, sua mudança e por fim sua transformação. 

Pandora sempre foi uma mulher independente, isso desde sua infância, visto que seu pai sempre lhe dera grande liberdade. Possuindo inteligência e sagacidade como poucos, Pandora sempre estava em busca de conhecimento, de novos aprendizados, e foi exatamente assim que ela conquistou Marius, ainda com pouca idade. 

Sendo jovem demais para firmar um compromisso, ambos passaram um longo período sem se encontrarem, mas nas poucas vezes que isso aconteceu, sempre havia algo diferente, uma tensão entre eles, algo difícil de descrever. 

Como a vida nem sempre segue pelos caminhos que desejamos, Pandora acabou por enfrentar dois casamentos por conveniência, e foi nesse momento de sua vida que Pandora descobre uma “religião” por assim dizer, à qual se identifica, e embora à principio pareça apenas uma fuga da realidade, a descoberta ao culto da Deusa Ísis influencia e muda seu futuro de maneira drástica. 

As coisas voltam a mudar drasticamente quando praticamente toda sua família é assassinada, e ela acaba tendo que se mudar, adquirindo uma nova identidade, planejando uma nova vida. 

Ao longo de sua viagem sonhos estranhos passam à perturbá-la. Pandora acaba por imaginar que isso se deve à perda recente do pai, mas os sonhos são cada vez mais reais, o que acabam por instigá-la a descobrir à origem deles, mas Pandora vai obter muito mais do que apenas respostas.


Personagens secundários: Eles de fato ocupam essa posição durante o livro, e em raros momentos fazem algo significativo, que interfira na vida de nossa personagem principal. 



Capa e diagramação: Achei a capa linda e misteriosa, uma das razões que me fez "roubar" o livro da estante de uma amiga.

As páginas são brancas e a fonte é pequena, dois pontos que não me agradaram muito. 



Comentários: Em alguns pontos do livro senti que talvez eu devesse ter lido outras obras da Anne, pois facilitaria meu entendimento quanto à alguns fatos, mas isso não comprometeu minha leitura. A narrativa teve alguns altos e baixos. No caso dos “baixos” eu classificaria principalmente as partes em que muito se discutia as crises do império e as transformações do poder ao longo dos anos. Nesses pontos a leitura acabou por ser um pouco arrastada, mas de todo jeito preciso dizer que adorei conhecer uma das obras de Anne Rice, bem como a história dessa vampira. 
Dei três borboletinhas e pretendo num futuro próximo ler mais obras da Anne. Minha sugestão de trilha sonora para essa leitura é Only If For a Night, da Florence and The Machine.





Real Time Web Analytics