Últimas Resenhas

[Resenha] Sr. Daniels - Brittainy C. Cherry

29 julho 2015

Título: Sr. Daniels
Autor: Brittainy C. Cherry
Editora: Record
Páginas: 322
Ano: 2015

Depois de perder a irmã gêmea para a leucemia, Ashlyn Jennings vê sua vida mudar completamente. Além de ter de aprender a conviver sem parte de si mesma, ela precisa se adaptar a uma nova rotina. Enviada pela mãe para a casa do pai, com quem mal conviveu até então, ela viaja de trem para Edgewood, Wisconsin, carregando poucos pertences, muitas lembranças e uma caixa misteriosa deixada pela irmã.Na estação de trem Ashlyn conhece o músico Daniel, um rapaz lindo e gentil, e a atração é imediata. Os dois compartilham não só o amor pela música e por William Shakespeare mas também a dor provocada por perdas irreparáveis. Ao sentir-se esperançosa quanto a sua nova vida, Ashlyn começa o ano letivo na escola onde o pai é diretor. E não consegue acreditar quando descobre, no primeiro dia de aula, que Daniel, o belo músico de olhos azuis com quem já está completamente envolvida, é o Sr. Daniels, seu professor de inglês. Desorientados, eles precisam manter seu amor em segredo, e são forçados a se ver como dois desconhecidos na escola. E, como se isso já não fosse difícil o bastante, eles ainda precisam tentar de todas as formas superar os antigos problemas e sobreviver a novos e inesperados conflitos.


Oi oi gente, tudo bem com vocês?
Ansiosos por mais uma resenha? Espero que sim, porque eu fiquei simplesmente louca para mostrá-la a vocês.
Cheguei a esse livro quando ele ainda era apenas um ebook, sem previsão de ser lançado por aqui. Por mais que essa belíssima capa e a premissa tenham me deixado super ansiosa para lê-lo, acabei deixando-o de lado, sempre dando prioridade a outros. Não sei ao certo porque fiz isso, talvez porque eu já imaginava que a carga emocional contida nele era grande demais. Talvez porque eu sabia que me envolveria demais, mas certamente porque eu sabia que ele me marcaria de uma maneira como poucos são capazes de fazer.
Diferente do que vocês podem imaginar esse não é apenas mais um clichê NA, envolvendo um romance proibido entre professor e aluna. Oh, não mesmo. Em “Sr. Daniels” lidamos com dificuldades e sentimentos que estão muito além de um amor proibido.
Ashlyn costumava ser uma garota feliz, sorridente e completa, mas isso tudo mudou com a perda de sua irmã gêmea Gabby. Como se isso não fosse um golpe suficientemente duro, Ashlyn acaba tendo que lidar com a rejeição da mãe e se vê indo morar com o pai, que as deixou ainda na infância.
Juntando os poucos cacos que restaram de seu coração quebrado, Ash deixa sua antiga vida para trás e toma um trem para Edgewood em busca de um recomeço. Sua sorte começa a mudar ainda no caminho, quando seu olhar cruza com o dele.

"Lindo. De tirar o fôlego. Brilhantes. Olhos azuis. Eu suspirei."

Sem pensar que as coisas iriam além de breves olhares, Ash acaba sendo surpreendida mais uma vez na estação de trem, quando o Sr. Olhos Bonitos se aproxima. A conexão entre eles é imediata e após uma breve conversa, ele a convida para o show de sua banda no final de semana. Quando por fim eles se afastam, Ashlyn se agarra a um fio de esperança de que as coisas podem melhorar. Mas nem tudo são flores e ao chegar à casa de seu pai, ela é recebida por uma família que ela sequer sabia existir.  
Recomeços nunca são fáceis, mas aos poucos Ashlyn vê que nem tudo precisa ser dor e sofrimento, principalmente quando encontra em Hailey e Ryan, seus “irmãos postiços”, verdadeiros amigos.
Daniel não tem vivido bons momentos. Após a perda dos pais e o distanciamento do irmão, Ashlyn chega para ele como um farol em meio a escuridão, bem com ele se torna para ela. Ele viu a dor em seus olhos e isso só fica mais evidente quando ele a encontra chorando do lado de fora do bar. Determinado a acabar com a dor, juntos ele têm uma noite ótima, embalada por música e conversas.
Tudo parece certo, perfeito, e então a realidade os atinge mais uma vez. Agora eles estão em lados opostos da sala de aula. Ela é aluna, ele é professor, e isso não parece ser empecilho suficiente para mantê-los afastados.
Tendo que lidar com muito mais que uma paixão proibida, Ashlyn e Daniel são duas peças quebradas tentando se refazer, que encontram no outro “aquela” parte que lhes falta.
Abordando temas como o amor, perda, recomeços e perdão, “Sr. Daniels” me jogou num looping de sentimentos. Roubou meu ar e me fez ir do riso ao choro em um virar de página. Ainda me vejo sem palavras, sem conseguir me expressar como eu de fato gostaria.

Personagens secundários: Embora todos os personagens secundários tenham sido bem construídos e possuam uma devida importância na história, é preciso destacar e dar o devido crédito a alguns, como a Gabby, a Hailey e o Ryan, que nos momentos certos roubaram a cena, fazendo-me rir ou chorar.

Capa e diagramação: A capa foi mantida a original, a mesma publicada lá fora, que por sinal é lindíssima! No início de cada capítulo consta um quote de uma das músicas que a banda do Daniel toca. A história é narrada pelo ponto de vista da Ashlyn e do Daniel e essa divisão aparece no início de cada capítulo.

Quotes:
“Não importa o que, não importa quantas vezes você lida com isso, a morte nunca ficava mais fácil.”
“Seus olhos eram surreais, assombrados mesmo. Verdes, olhos poderosos que pareciam tão tristes. Sofridos. Lindos.”
“— Eu nunca disse que seria fácil. Só disse para ir em frente. Além do mais, as melhores coisas da vida não são fáceis. Elas são difíceis, são cruas e dolorosas. Isso torna a chegada ao destino final muito mais interessante.”
“Descobri que nos comunicávamos melhor em silêncio. Alguns olhares aqui, alguns sorrisos ali. Talvez a nossa conexão não precisasse de palavras nem de sons.”
“(...) Nunca havia estado tão certa de uma coisa na minha vida. Não sabia por quê, mas nunca havia me sentido tão segura quanto ali, mesmo na escuridão, com alguém tão machucado quanto eu. Sempre que estava perto dele, tinha uma profunda sensação de segurança e paz. Daniel Daniels fazia eu me sentir em casa.”
 “- Eu não posso te consertar, Ryan – expliquei. – Você não está quebrado.”

Comentários: Como vocês já devem ter percebido, o livro me marcou muito. Marcou à ponto de me fazer pensar por dias na história, assim como outros tantos conseguiram. A Brittainy acertou do inicio ao fim, colocando a emoção e a intensidade necessária. Deixando tudo muito natural e verdadeiro. Eu senti a dor deles em vários momentos. Eu sofri junto, principalmente quando fui pega de surpresa, com um acontecimento do qual eu nem cogitava ser possível. Eu realmente amei essa leitura.
Tive um problema muito grande com os quotes, porque eu simplesmente marquei uma quantidade absurda de passagens no livro e queria citar todas elas. Hahahahahahah



Como vocês já devem imaginar dei cinco estrelinhas e favoritei o livro. Minha sugestão de música para esse livro é o cover de See You Again, do Boyce Avenue.





Real Time Web Analytics