Últimas Resenhas

[Resenha] Álbum de casamento - Nora Roberts

11 junho 2015


Título: Álbum de casamento
Autor: Nora Roberts
Páginas: 279
Ano: 2013
Editora: Arqueiro

Quando crianças, as amigas Parker, Emma, Laurel e Mac adoravam fazer casamentos de mentirinha no jardim. E elas pensavam em todos os detalhes. Depois de anos dessa brincadeira, não é de surpreender que tenham fundado a Votos, uma empresa de organização de casamentos bem-sucedida. Mas, apesar de planejar e tornar real o dia perfeito para tantos casais, nenhuma delas teve no amor a mesma sorte que tem nos negócios. Até agora. Com várias capas de revistas de noivas no currículo, a fotógrafa Mac é especialista em captar os momentos de pura felicidade, mesmo que nunca os tenha experimentado em sua vida. Por causa da separação dos pais e de seu difícil relacionamento com eles, Mac não leva muita fé no amor. Por isso não entende o frio na barriga que sente ao reencontrar Carter Maguire, um colega de escola com o qual nunca falara direito. Carter definitivamente não é o seu tipo. Professor de inglês apaixonado pelo que faz, ele cita Shakespeare e usa paletó de tweed. Por causa de uma antiga quedinha por Mac, fica atrapalhado na frente dela, sem saber bem como agir e o que falar. E mesmo assim ela não consegue resistir ao seu charme. Agora Carter está disposto a ganhar o coração de Mac e convencê-la de que ela é capaz de criar suas próprias lembranças felizes.


Oi oi gente, tudo bem com vocês?
A resenha que trago para vocês hoje é de “Álbum de casamento”, o primeiro livro do quarteto de noivas da Nora Roberts. Um livro romântico, adorável, com um humor leve e repleto de sentimentos.

O que sempre foi uma brincadeira entre amigas durante a infância acabou se tornando sério e atualmente Mac e as outras três amigas são proprietárias da Votos, uma empresa que organiza casamentos, na qual Mac é a fotógrafa.
Mac é uma garota inteligente, divertida, determinada, e de personalidade forte, exceto quando o assunto é sua mãe e tudo que envolva o amor. Graças ao “mau exemplo” de tantos relacionamentos rompidos que a mãe lhe dera, Mac simplesmente não acredita no “felizes para sempre”, mesmo trabalhando diretamente com isso.
Seus dias são sempre cheios, dedicados a eternizar os momentos felizes das pessoas. Momentos esses aos quais não se vê vivendo. Tudo muda quando um estranho, nem tão estranho assim entra em seu estúdio, a encontra em uma situação embaraçosa e acaba se atrapalhando todo.
Carter é professor de literatura inglesa e tem todo aquele aspecto de um típico nerd, mas ele não é assim tão tímido, bem, exceto quando Mac está por perto, fazendo-o relembrar de sua paixão adolescente por ela, que o torna todo desastrado, de uma maneira fofa.
Por mais que Mac não queira se envolver, Carter é o tipo de pessoa da qual não dá para se afastar, e isso a deixa em pânico, já que ela não sabe lidar com os sentimentos que passam a aflorar conforme passam a se encontrarem com mais frequência do que ela costuma se permitir.
Como se isso não fosse o suficiente, volta e meia sua mãe, que é uma verdadeira bruxa, surge para atazanar a vida da pobre Mac. Dramática, insensível e manipuladora ao extremo, Linda sabe muito bem como ter Mac na mão, mesmo ela lutando contra isso.
Não vou me aprofundar muito nas demais personagens porque cada uma tem seu próprio livro e nós planejamos ter resenha de cada um deles, mas o que posso dizer é que, juntas, essas quatro garotinhas que agora são mulheres de sucesso, são uma verdadeira família.

Personagens secundários: Todos foram bem construídos, inclusive as amigas de Mac. Por meio da convivência quase que diária, é possível captar a essência de cada uma delas e ter uma ideia do que vem pela frente. Por mais que eu odeie admitir, o papel exercício por Linda, principalmente na reta final foi fundamental para Mac abrir os olhos para o que realmente importa.

Capa e diagramação: Tenho que confessar que sou apaixonada por todas as capas da série, em especial por essa, que foi o primeiro contato que tive com a série.
A diagramação é simples, em folhas amarelas e a narrativa é feita em terceira pessoa. Os capítulos não se iniciam em uma nova página. Isso pode acabar dificultando um pouco para marcar o ponto exato em que paramos, mas ao mesmo tempo isso torna a leitura mais fluida, então não me atrapalhou em nada.

Quotes:

"Ser feliz para sempre talvez fosse conversa fiada, mas ela sabia que queria tirar mais fotos de momentos que fossem felizes. Porque, assim, eles permaneceriam para sempre."

"Ele reagiu sem pensar. Pegou-a pelos ombros, puxou-a para si e, encostando-a na porta, transformou aquele simples roçar de lábios num beijo longo e intenso."

"O amor assusta e, às vezes, é passageiro. Mas vale a pena correr os riscos e ficar nervosa. Até se machucar vale a pena."


Comentários: Amei, amei e amei! Leve, descontraído, romântico e com personagens fantásticos, mais uma vez a diva Nora mostra que não tem esse título atoa.
A leitura foi super rápida e quando vi já tinha acabado. Fiquei me perguntando qual a razão de adiar tanto essa leitura (tenho o livro desde que foi lançado e só li agora) e não encontrei nenhuma resposta. Mal posso esperar para ler os outros três livros e ter um pouco mais de Carter e Mac <3
Dei quatro estrelinhas e a minha dica musical para essa leitura é Photograph, do Ed Sheeran. Já perceberam que eu quase nem gosto dele, né!?



Essa obra faz parte do Desafio Literário 2015
11. Ler um livro que tenha um sapato na capa. Pode ser com item principal ou não. O importante é o sapato aparecer na capa

Acompanhe nossas leituras aqui

Real Time Web Analytics