Últimas Resenhas

[Resenha] Simplesmente Acontece - Cecelia Ahern

03 abril 2015

Título: Simplesmente Acontece
Autora: Cecelia Ahern
Páginas: 448
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014

Sinopse: Você acha que é possível existir amizade verdadeira entre um homem e uma mulher? O que acontece quando duas pessoas que foram feitas uma para a outra simplesmente não conseguem ficar juntas? Desde crianças, Rosie e Alex viviam juntos. Todo mundo achava que eles tinham nascido para ser um casal. Todo mundo menos eles mesmos. Grandes amigos desde criança, eles se separaram na adolescência, quando Alex se mudou com sua família de Dublin para os Estados Unidos. Os dois não conseguiram mais se encontrar, mas, através dos anos, a amizade foi mantida através de e-mails, mensagens de textos, cartas, cartões-postais... Ele se tornou um cirurgião renomado... Ela continua correndo atrás do sonho de trabalhar em um hotel luxuoso. Os desencontros, as circunstâncias e uma absurda falta de sorte os mantiveram longe um do outro – até agora. Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples. Resta saber se eles vão ter coragem de apostar tudo, inclusive a própria amizade que os une num amor para a vida inteira. Que tipo de surpresa o destino reserva para eles desta vez? 


Olá pessoal, essa é minha primeira aparição por aqui e eu estou realmente muito feliz por ter essa oportunidade, portanto, não sejam maus comigo!! hahahahaha

A resenha de hoje é sobre um dos livros mais comentados nos últimos meses: Simplesmente Acontece



Narrado através de bilhetes, cartas, e-mails e conversas por chat, o livro nos traz a história de Rosie e Alex. A amizade entre eles surgiu na escola, quando ambos ainda eram duas crianças levadas, e no decorrer da narrativa vamos acompanhando todas as fases que vieram a seguir. Nenhum dos dois foram crianças/adolescentes fáceis de lidar, e por conta disso, inúmeras foram às vezes em que os pais de Rosie e Alex precisaram ir à escola para reuniões por conta do mau comportamento. 

Após o pai de Alex receber uma proposta de emprego irrecusável, ele e sua família acabam se mudando para Boston e deixando Dublin para trás, mas isso não foi o suficiente para afastá-lo de Rosie. Após um ano morando longe, Alex planeja voltar a Dublin para a festa de formatura de Rosie, mas algo acaba saindo mal e a garota precisa arrumar um par de última hora.

Apesar de ser uma garota responsável na maior parte das vezes, Rosie acaba abusando álcool durante a festa e dando um passo muito importante em sua vida, passo esse que praticamente vira tudo do avesso, fazendo com que seu sonho de morar em Boston e cursar Hotelaria sejam deixados em segundo plano. Por sua vez, Alex ingressa no curso de medicina em Harvard e pouco a pouco vê seu sonho se tornando realidade.

A partir daí o tempo parece voar para eles e o contraste do rumo que suas vidas tomaram vai ficando cada vez mais evidente, e com a distância geográfica que os separa, seus raros encontros passam a ser somente em “ocasiões especiais”. Para mim, é a partir daí também que começa uma sucessão interminável de erros e oportunidades desperdiçadas da parte de ambos. Não que isso já não tenha acontecido antes deles se afastarem.

A história em si é algo que poderia acontecer com qualquer um de nós, afinal de contas, ninguém está imune a se apaixonar pelo melhor amigo, nem mesmo Rosie e Alex. Ao longo do livro acompanhamos a vida, as escolhas, as aventuras e desventuras vividas pelos personagens, que pouco a pouco vão refletindo em sua realidade. 

Em vários pontos do livro eu senti vontade de entrar na história e lhes chacoalhar, como teria feito com um amigo, se julgasse que arrependimentos futuros poderiam surgir. Queria que olhassem ao redor e pensassem um pouco mais antes de tomar algumas decisões. Isso certamente teria evitado muitas decepções, além de encurtar muito o caminho entre eles, evitando os altos e baixos que tiveram que aguentar ao longo dos anos. 

O livro me causou um misto de emoções, e da mesma maneira que me peguei rindo e sorrindo diversas vezes, também me vi irritada e com lágrimas nos olhos. Em alguns momentos precisei interromper a leitura por ficar sobrecarregada com os problemas que Rosie enfrentava e que acabei por tomar para mim. Também acabei refletindo sobre minha própria vida, sobre meus amigos e aonde pretendo estar daqui alguns anos. 

Gostei de ter tais sentimentos despertados por um livro e por isso recomendaria a leitura. Por outro lado, achei que a maneira escolhida para narrar à história acaba deixando muitas lacunas, uma vez que todos os acontecimentos são contados posteriormente, através dos meios de comunicação já citados. 

Como sou uma pessoa apegada a detalhes, é bem provável que esse foi o motivo que me fez sentir tanta falta de interações diretas entre os personagens. Muitas vezes achei a narrativa um tanto impessoal, o que acabou fazendo com que magia do livro se perdesse para mim.
Rosie e Alex são adoráveis, de uma maneira geral, e por isso acabam tendo bons amigos, que inúmeras vezes os questionavam com suas próprias perguntas e os faziam pensar sobre o que estava acontecendo ao redor. Claro que eles não deram ouvidos aos amigos e familiares e por isso demoraram tanto tempo para resolverem o que esteve claro desde o começo.

Personagens secundários: Embora eu tenha gostado de praticamente todos os personagens secundários, tenha sentido vontade de conhecer um pouco mais da vida de cada um, e tenha achado de suma importância à contribuição que tiveram na vida de Alex e Rosie, há uma em especial que me cativou e me arrancou muitos sorrisos ao longo da história. Katie é simplesmente adorável.

Capa e diagramação: Eu não sei se foi lançada alguma edição em que na capa não tenha os personagens do filme, mas como gostei da escolha dos atores, isso não me incomodou. Achei bonitinha.
O livro é dividido em cinco partes, que acabam por marcar determinados estágios da vida dos personagens.
A diagramação varia um pouco por conta da alternância da maneira em que estão se comunicando: bilhetes, cartões, e-mail, cartas e chat. No geral diria que é simples, mas que se enquadra perfeitamente no livro.

Quotes:
“Como a vida é engraçada, né? Bem na hora em que você pensa que está tudo resolvido, bem na hora em que você finalmente começar a planejar alguma coisa de verdade, se empolga e sente como se soubesse a direção em que está seguindo, o caminho muda, a sinalização muda, o vento sopra na direção contrária, o norte de repente vira sul, o leste vira oeste, e você fica perdido”.
“Ex-namoradas são facilmente esquecidas. Melhores amigos ficam para sempre”.
“As pessoas vêm e vão e nós sabemos que isso acontece, mesmo assim sofremos um choque enorme quando acontece”.
“Aprendi que um lar não é um lugar, e sim uma sensação”.

Comentários: Acabei me decepcionando um pouco com o livro por tantos encontros e desencontros. O livro conta com 448 páginas, mas arrisco dizer que a história poderia ter metade disso e ainda assim seria muito boa. Dei 3 estrelinhas.

PS: Como amo ler ouvindo música, deixo aqui o que escolhi como tema e que se enquadra perfeitamente na vida desses dois, One and Only, da Adele.



Real Time Web Analytics