Últimas Resenhas

[Resenha] Fingindo - Cora Carmack

17 abril 2015

Autor(a): Cora Carmack
Páginas: 336

Ano: 2015
Editora: Novo Conceito
Série: Losing It #2

Meu nome é Cade Winston. Aluno de mestrado em belas-artes, voluntário, abraçador de mães e seu namorado pelas próximas vinte e quatro horas. Prazer em conhecê-la.Com seus cabelos cloridos, tatuagens e um namorado que combina com tudo isso, Max tem exatamente o estilo que seus pais mais desprezam... E eles nem sonham que a filha vive assim.Ela fica em apuros quando seus pais a visitam na faculdade e exigem conhecer o futuro genro. A solução que Max encontra para não ser desmascarada é pedir para um desconhecido se passar por seu namorado.Para Cade, a proposta veio em boa hora: é a chance que ele esperava para acabar com a sua fama de bom moço, que até hoje só serviu para atrapalhar sua vida.Um faz de conta com data marcada para terminar... E um casal por quem a gente vai adorar torcer. Fingindo vai seduzir você.

 ::CORTESIA NOVO CONCEITO::
"Meu nome é Cade Winston. Aluno de mestrado em belas-artes, voluntário, abraçador de mães e seu namorado pelas próximas vinte e quatro horas. Prazer em conhecê-la."
Olá Galerinha! Tudo bem?

Hoje trago mas uma resenha da nossa editora parceira Novo Conceito: Fingindo da autora Cora Carmack.

Fingindo é o segundo livro da série Losing It e conta a história de Cade, o melhor amigo de Bliss. 


No primeiro livro que eu não li, (resenha aqui) Cade apaixona-se por Bliss que se apaixona por Garrick. Cade então está depressivo, desiludido, e com o coração partido, e o pior e ter que conviver com o "casal feliz". 
Num desses encontros armados pelo destino Cade encontra Bliss e Garrick num café, ele tenta agir o mas natural possível ma presença dos dois.
Tentei não sentir ciúmes. Eu estava superando tudo. Estava.

Cade é um fofo. O cara realmente faz jus ao apelido “Menino de ouro”, ele é tranquilo, galante, sexy e parece saber sempre como agir ou o que falar para te fazer sentir melhor, educado, inteligente e ainda faz serviço voluntário. Ele é um verdadeiro príncipe encantado *-* 

A vida de Cade dá uma girada 360°C quando conhece Max.  Max é o oposto.  É uma menina nada comum em relação ao estilo de vida de Cade, cabelos pintados num tom de vermelho ( ela é ruiva igual eu :D) tatuagens pelo corpo, musicista , é o tipo de garota que não se encaixaria na vida do estudante de mestrado. 



Max tem seus fantasmas, a família não a vê como ela realmente é, e ela se anula e não mostra sua verdadeira personalidade. Perto de sua família, ela esconde suas tatuagens, seu cabelo muda de tonalidade e ela nunca apresentaria um namorado como Mace, que tem o mesmo estilo dela. E é por esse motivo que ao receber um telefonema da mãe falando que esta na cidade para visitá-la que Max manda Mace embora e conversa com Cade.

Max vê em Cade a figura do namorado perfeito, ele está no mesmo café que ela, lendo, concentrado, e vai até ele com a proposta:

- Bem, eu deveria apresenta-los a um namorado educado e gentil que conheci na biblioteca, alguém que não é o namorado que eu tenho na realidade.
[...]
- Parece, sei que é loucura, mas eu adoraria se você fingisse ser meu namorado até eu conseguir me livrar deles.

Cade aceita a proposta, em troca de um encontro, fazia tempo que não via-se tão animado com algo. Não preciso nem comentar que o encontro com os pais de Max foi hilário e Cade se tornou o genro queridinho e perfeito.
- Sabe, a Mackenzie falou tanto sobre a senhora que acho que eu deveria chamá-la apenas de mãe. - Depois me aproximei para abraçá-la.
Fala sério néh Cade? Qual sogra não se derreteria por um genro perfeito desse? ;D
O namoro que era para ser apenas por uma hora, passou para um feriado e então, para as festas de final de ano. Eles se veem presos por uma mentira e por uma atração que nenhum deles é capaz de controlar ou explicar. E o que era apenas uma brincadeira, um fingimento se torna real, indomável, revelando que o amor é algo que não se pode controlar ou escolher.
"Vou lembrá-la todos os dias de como é bom ter seu corpo ao encontro do meu. Vou lembrá-la dos bons tempos e vou ajudá-la a esquecer o que foi ruim. Vou lembrá-la de quem você é quando a vida colocá-la pra baixo e fazê-la duvidar. Vou aparecer na sua porta no meio da noite e beijá-la até que você se lembre de que seus medos são apenas medos e que eles não vão controlar você. Vou apostar contra o seu coração inconstante se ele for meu."
*** 
Fingindo foi uma adorável surpresa. Quando recebi da Editora eu não me via tão entusiasmada, por não conhecer o primeiro livro, li os dois livros que vieram de cortesia e esse ficou pra depois. Alguns dias depois descobri que não era continuação do primeiro livro da série. Bom, ao começar a ler, não consegui mais largá-lo, Cade e Max são tão divertidos, fofos, e eu simplesmente me apaixonei pelos protagonistas.
O livro é dividido entre o ponto de vista de ambos os personagens, eu adorei a forma como eles foram harmoniosamente separados de forma em que os personagens certos narram as partes certas. Isso faz você entender a trama na hora e da forma correta.

A leitura é muito rápida e fluída, terminei o livro em pouquíssimas horas!
Adorei o fato de que além de um romance, a autora traz outros temas para sua obra: realização profissional, relacionamentos familiares, relacionamentos não saudáveis, perdão, superação e até mesmo drogas são alguns dos assuntos abordados em Fingindo. Também me agrada que o leitor acompanha, durante a leitura, o amadurecimento e crescimento dos personagens. Cora Carmack ganhou uma fã e leitora assídua.

Se eu recomendo a leitura? Tenho só uma coisa a dizer: quem está perdendo é você por não conhecer o Cade.

Beijocas





Real Time Web Analytics