Últimas Resenhas

#TopLeitura #2 - Entre o Agora e o Nunca - J.A Redmerski

26 fevereiro 2015

Olá, pessoas!
Hoje é dia da nossa coluna #TopLeitura, em que todo mês escolhemos um livro que todas as resenhistas irão ler, e posteriormente avaliar alguns pontos do livro, dando a sua opinião sobre a história. O livro escolhido para esse #TopLeitura foi "Entre o Agora e o Nunca", o primeiro livro da duologia de J.A Redmerski.



Sinopse: Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para a rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino. Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho.
Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois. Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos.
Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, 'Entre o Agora e o Nunca' é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.


Capa

Tati: Incrivelmente perfeita. A imagem da moça da capa condiz com a descrição da personagem principal, a Camryn, onde muitas vezes Andrew a descreve com tranças e alguns fios soltos, achei perfeita, as fontes usadas, as cores, tudo da um ar misterioso. Com certeza é um livro que eu compraria pela capa.

Natália: Desde que peguei o livro pra ler  a capa me encantou, é uma capa simples, não foi daquelas capas que me apaixonaram e que fazem com que eu passe horas admirando. É uma capa muito simples e delicada, com um significado por trás dela, muitas vezes a Camryn é descrita dessa forma, loira e com tranças, então eu adorei a relação que a capa fez com alguns momentos na narração. As fontes são lindas, delicadas, e eu adorei que a capa possui um tom escuro, mais subjetivo, e adorei o quanto as fontes contrastaram com esse tom da imagem, dando mais destaque ao título e ao seu significado.


Luna: Achei a capa simplesmente linda. Desde a primeira vez que vi esse livro, me encantei com ela. É simples e delicada e descreve perfeitamente a maneira como eu imaginei a Camryn. É muito difícil encontrar capas que realmente mostrem a essência da protagonista, mas esta possuí. As fontes oscilam entre branco e vermelho e seu formato contrasta perfeitamente com a história. Meus parabéns ao capista!

Sinopse

Tati: Não li a sinopse primeiro, confesso que nem lembrei de ler, só fui ler quando estava respondendo esses tópicos. Bom, a sinopse condiz com o enredo do livro, descreve os fatos importantes que irão acontecer de uma maneira resumida claro, acredito que iria ler o livro só pela sinopse.


Natália: No meu caso quando li a sinopse ela não me chamou muito a atenção, ela descreve bem o que irá acontecer, não promete algo que não terá na história. Porém, eu achei a sinopse um tanto quanto reveladora demais, por causa de alguns detalhes da sinopse, quando começamos a ler o livro já sabemos de tudo que irá acontecer no início do livro, assim o livro não consegue surpreender exatamente o leitor. Dessa forma a surpresa pode ficar para como a autora irá desenvolver esses acontecimentos iniciais e como será o restante do livro. No fim, a sinopse é bem simples e um tanto clichê, não foi uma sinopse que me encantaria e me faria querer ler o livro imediatamente.


Luna: A primeira vez que vi a sinopse, me senti compelida a ler o livro, embora não tenha ficado ansiosa para saber mais a respeito. Obtemos a descrição dos fatos ocorridos no livro de forma resumida, porém, acredito que ela tenha ficado um tanto reveladora demais. Talvez por isso não tenha sentido a necessidade de saber mais a respeito. 

Enredo


Tati: Eu me apaixonei pela história, o enredo é muito bem escrito e estruturado, há várias reviravoltas cheias de emoção, ação, paixão, e lições de vida. Muitas partes do livro nos faz pensar em nossas vidas, em nossas atitudes, que podemos mudar, evoluir. O amadurecimento de Camryn é lindo e comovente, muitas partes me emocionaram. É lindo ver como primeiro, a amizade dos personagens, depois o amor os fortalece. Alias, a amizade é um aspecto muito mencionado no livro, assim o diversas formas de amor.

Natália: Bom, enquanto eu estava lendo o livro eu li algumas resenhas sobre o mesmo, todas foram muito positivas e os leitores parecem ter amado a história, por algum motivo isso não aconteceu comigo. Eu achei o enredo um clichê, em nenhum momento a história me surpreendeu e nem me emocionou de verdade, porque as reviravoltas que li, os sentimentos que li são tudo o que já li várias vezes antes, pra mim estava sempre faltando algo. Eu adorei o fato de que  a autora usou a viagem de ônibus e depois a viagem de carro para aproximar os personagens, isso foi o mais diferente na história, mas mesmo assim as reviravoltas foram comuns, eu conseguia saber o que iria acontecer e isso me decepcionou muito. O livro, realmente trás muitas lições, nos faz pensar em algumas coisas, a amizade é um tema recorrente, um ponto positivo é que a relação dos personagens evolui de uma amizade, mas isso acontece de forma natural, sem ser o foco da história. Mas o enredo foi um tanto simples e fácil demais, mesmo a reviravolta final não me causou tanto impacto pois já havia considerado isso pra história. O livro é narrado em capítulo alternados entre Camryn e Andrew, e eu amo quando as histórias são narradas assim, acaba acrescentando mais detalhes a história, infelizmente (nossa, eu pareço uma chata reclamando) pra mim faltou algo, faltou mais detalhes, os capítulos de Andrew nos ajudam a o entender melhor, mas os achei um tanto vago.

Luna: Bem, eu já li diversas resenhas deste livro e muitas amigas me indicaram o livro. Eu mesma fiquei interessada em ler, porém, não posso dizer que amei a história. Achei tudo muito clichê, sem emoção e o que mais me decepcionou foi a apologia as drogas. Não acho isso legal. Foi algo ao meu ver totalmente desnecessário. Sem isso, o livro seria bem melhor. A personalidade dos personagens é muito artificial, chega a ser até mesmo forçada. Não gostei da Natalie e muito menos de Damon. Camryn parece ser sonsa demais, suas atitudes não me agradam e a maneira como ela vê o mundo muito menos; Andrew parece ser um cara legal, mas não consegui sentir emoção nos capítulos narrados por ele, talvez eles tenham ficados um tanto vagos, até. O personagem que mais me atraiu por incrível que pareça foi o Blake. Para não dizer que não gostei de nada, gostei da maneira como os personagens foram se aproximando durante a viagem de ônibus e depois de carro. Nunca tinha lido um livro assim. Achei o decorrer da história muito massante, não gostei da maneira como foi estruturado o enredo e a narrativa apesar de ser em primeira pessoa, não me agradou, justamente porque não senti emoção. E isso é difícil de acontecer. O livro não é ruim, porém não é uma maravilha ao meu ver. Trás varias lições de vida, porém, o que nos é apresentado é muito batido. Com certeza, dava para reconstruir o enredo desse livro e torná-lo bem melhor!


Personagens

Tati: Os personagens são incríveis, muito bem construídos, Camryn e Andrew são apaixonantes, intensos, inseguros, amáveis e com o passar das paginas, você os sentem tão próximos deles, muitas vezes me identifiquei com suas dúvidas e receios. Naty, a amiga de Camryn é a típica melhor amiga, companheira e as vezes chata que toda garota tem. Enfim, só há uma palavra para descrever: MARAVILHOSOS.

Natália: O foco da história é Andrew e Camryn, são personagens intensos, cheios de dúvidas e questionamentos, a Camryn tem uma personalidade parecida (praticamente igual) com a minha, vontades parecidas com a minha, eu realmente sou a pessoa que gostaria de sair de carro viajando por aí e que se preocupa em ter uma vida cercada de monotonia que todas as pessoas vivem, ou seja eu consegui entender  a Camryn, ela não é uma personagem que vemos constantemente, tem muitos medos, dúvidas, barreiras, lições a aprender, é a personagem mais bem construída do livro. Andrew deixou um pouco  a desejar pra mim, talvez porque toda a situação em torno dele seja  clichê, mas é um personagem divertido e que, com isso, nos faz levar o livro de uma forma mais leve, é carinhoso, preocupado, cheio de vida, sempre com uma lição a passar aos outros, talvez seja por isso que ele e a Camryn acabem se envolvendo de forma tão intensa. E tem a Natalie que é uma personagem que me fez rir um monte, aquela amiga louca que todo mundo tem e que eu acho deveria ter mais destaque na história, ela é uma personagem um tanto quanto "forçada" e exagerada, e em alguns momentos a personalidade dela nos assusta, mas é uma personagem que chama atenção, se mostra uma amiga incrível, com capacidade de pedir perdão, reconhecer seus erros e apoiar sua melhor amiga em seu momento mais difícil.

Luna: Os protagonistas da história são Andrew e Camryn. São personagens intensos - cada um a sua maneira -, porém suas incertezas, inseguranças e questionamentos sobrepõem demais a história. Chega a se tornar cansativo. De todas as personagens contruídas, Camryn parece ser a mais teve cuidado em ser construída e talvez por isso, Andrew tenha sido deixado um pouco de lado e consecutivamente, a desejar. Claro que ele é carinho, atencioso, preocupado e tem sempre uma lição para que nós aprendamos, porém tudo em torno dele é muito clichê. Quanto aos personagens secundários... Natalie, como eu disse anteriormente, não gostei. Para mim ela é totalmente insana. O que era para ser divertido, para mim foi irritante. Ela não tem bom senso e a palavra "limites" parece não entrar em seu dicionário. E sinceramente, ela faz papel de garota promiscua ao meu ver. De todas as personagens, para mim ela é a mais "forçada", exagerada e inconveniente da história. Não gostei da personalidade dela. Parece que a todo momento ela esta tentando atrair a atenção para si. Não gosto de pessoas assim. Para não dizer que ela é um ser desprezível, ela teve a incrível capacidade de admitir seus erros e a humildade de pedir perdão. Errar é humano, mas pedir perdão é nobre. Damon é um irresponsável, lunático e um verdadeiro cretino. Não gostei dele, principalmente, pelo fato de ele ser uma espécie de traficante de drogas. Mas eu gostei do Blake. Ele é sincero, direto, reto e daria um bom amigo para a Camryn, talvez, até um bom companheiro. Acho que gostei mais dele do que do Andrew. Se houvesse um triangulo amoroso na história, eu shipparia legal Camryn e Blake rsrs'

Quote Preferido


Tati: Chegou a parte mais difícil, conforme minha leitura ia evoluindo, mais quotes eu marcava como favorito. Foram vários inspiradores, e escolhi esse: 

[...] porque tantos pensamentos dele já me fazem sentir que estou me olhando no espelho quando olho para ele.

Natália: Pra mim também foi difícil escolher um quote, mas tive que escolher um e fico com esse:

[...] e eu faria qualquer coisa para conseguir sentir alguma emoção de novo. Qualquer emoção. A dor machuca, mas com uma dor tão poderosa que você não consegue sentir mais nada, é aí que você começa a achar que está enlouquecendo.
Luna: Há alguns quotes que me chamaram a atenção, mas de todos, esse foi o que eu mais me marcou e eu me identifiquei:


 "[...] A dor machuca, mas com uma dor tão poderosa que você não consegue sentir mais nada, é aí que você começa a achar que esta enlouquecendo."

Nota

Tati: Após tantos elogios, eu não seria condizente se não desse nota 10, eu amei tudo, o enredo, a capa, sinopse, os personagens, e agradeço as meninas que votaram para Entre o Agora e o Nunca ser o livro do TopLeitura desse mês.

Natália: Já disse que pra mim o livro não surpreendeu muito, tem pontos positivos: a forma que a relação dos personagens evolui, e a própria construção dos personagens, e as lições que a história passa. O que prejudicou a minha leitura foi realmente conseguir saber o que iria acontecer e a história, o livro não me surpreender. Por isso dou uma nota 8 ao livro, por possuir uma série de pontos negativos e positivos.


Luna: Como já disse anteriormente, o livro não me agradou e muito menos me surpreendeu. Há pontos positivos, mas há muitos outros negativos que sobrepuseram os positivos. Por isso, dou nota 7 para o livro.


É isso gente, espero que tenham gostado desse TopLeitura! Vocês já leram o livro? Ficaram com vontade de ler? Digam nos comentários!
Beijos! ♥
Real Time Web Analytics