Últimas Resenhas

[Hora de Filmes!] 50 Tons de Cinza: Perca o controle!

13 fevereiro 2015



Olá pessoas bonitas! ^^
Ontem eu fui ao cinema conferir a estréia de 50 Tons de Cinza e vim contar para vocês como foi, mas antes, vamos saber um pouquinho mais sobre como surgiu esse fenômeno mundial?


O INÍCIO DE TUDO - APENAS UMA FANFIC :: 2009

Em 2008, a estréia da adaptação do romance vampiresco Crepúsculo (Stephenie Meyer) para o cinema, trouxe a tona um espécie de frenesi mundial. A moda da época eram romance e vampirismo. Com um fandom em ascensão completamente apaixonado pela história perigosa do sedutor vampiro Edward Cullen e da humana Bella Swan, várias fanfics* usando como personagens principais, Edward e Bella foram criadas, dando mais vida aos personagens de Meyer. 

*Saiba mais sobre o termo aqui.

No meio de tantas histórias criadas usando os personagens da Saga Crepúsculo pela internet a fora, uma amadora autora britânica até então conhecida pelo nome de "Snowqueen IceDragon" obteve grande destaque como ficwriter (autora de fanfics) com um romance erótico extremamente ousado entre Bella e Edward, intitulado como Master Of The Universe (Mestre do Universo). Uma febre sadomasoquista se alastrou rapidamente e logo, MOTU como era popularmente conhecida a história, começou a ganhar traduções amadoras de seus fãs para vários idiomas. 

DOIS ANOS DEPOIS - UM SUCESSO DE VENDAS :: 2011

Nunca uma fanfic havia feito tanto sucesso. Com tamanho destaque, a autora decidiu retirar os capítulos postados na internet e terminar a obra em forma de E-book, adotando o nome de E. L. James, abreviação de seu verdadeiro nome, Erika Leonard James. A partir daí, nascia Fifty Shades Of Grey, tradução literal para Cinquenta Sombras de Grey, um trocadilho referente ao nome do protagonista que ganhara o nome de Christian Grey na versão Original.
Sucesso de vendas na internet sob aos mãos de uma pequena editora australiana, logo a obra obteve os direitos de publicação em papel adquiridos pela renomada editora britânica, Vintage Books. A publicação dessa história abriu procedentes para a publicação de diversas fanfics como livros, coisa que não existia antes. Cretino Irresistível de Cristina Lauren, é um exemplo.
Tornando-se rapidamente um best seller na Grã-Bretanha, hoje o livro de E. L. James já está traduzido para 37 línguas e fora lançado no Brasil pela Editora Intrínseca, que arrematou os direitos de tradução em leilão por 780 mil dólares.



UM SONHO ERÓTICO PARA O CINEMA - 50 TONS DE CINZA: O FILME ::  2012

Com tamanha repercussão da obra, é claro que as industrias cinematográficas de Hollywood começaram a especular a possibilidade do best seller vir a se tornar uma super produção do cinema. 
E foi o que aconteceu. Em março de 2012, a Universal juntamente com a Focus Features, adquiriu os direitos por uma soma superior a U$$ 3 milhões.
Sob a supervisão de E. L. James, aos poucos a obra fora se transformando em um projeto, pronto para ser rodado para as telonas.

A POLÊMICA ESCOLHA DO ELENCO - MATT BOMER & ALEXIS BLEDEL, UM SONHO DOS FÃS? :: 2013

Com tamanha repercussão da obra, 50 Tons ganhara seu próprio fandom e seus fãs começaram a opinar sobre a escolha dos atores para interpretar o Dominador Christian Grey e a meiga Anastásia Steele.
Descrita como morena, de franja e com belos olhos azuis, a atriz Alexis Bledel tornou-se favorita do fandom para dar vida a Ana e Matt Bomer, para interpretar Christian Grey. Porém, uma revolta se instalou quando foi anunciado que Dakota Johnson e Charlie Hunnam interpretariam o casal.
Até mesmo um abaixo assinado reunindo milhões de assinaturas na internet fora feito para que houvesse uma mudança de elenco, porém de nada adiantou. Os protagonistas foram mantidos, até o dia em que Charlie Hunnam decidiu abandonar o elenco e em seu lugar entrara Jamie Dornan.
Sem poder fazer mais nada, o fandom teve que se contentar com a escolha do elenco e esperar pacientemente pela estréia do filme.

CINQUENTA TONS DE CINZA: PERCA O CONTROLE! :: 2015

E ontem, dia 12 de Fevereiro de 2015, foi a estréia mundial da adaptação do livro mais vendido do mundo, atualmente!
Eu fui conferir e agora conto a vocês como foi.
Desde quando a fora anunciado a adaptação da trama de E. L. James, a Universal tem trabalhado bastante em marketing nas redes sociais. Quando lançou o primeiro trailer então, a internet literalmente parou para ver. Foram mais de 37 milhões de visualizações em menos de 24 horas e o trailer ficou dentre os videos mais vistos do youtube durante semanas.
Dakota Johnson não era a favorita do público para dar vida a ingênua Anastácia Steele, porém, deu um belo show de interpretação nas telonas, e Jamie Dornan tão pouco era o favorito. No entanto, ambos tiveram uma atuação a meu ver mais do que satisfatória. Jamie Dornan literalmente encarnou a personalidade fria de Grey e Dakota, as manias e a personalidade ingênua de Ana, porém, seu jeito doce e até mesmo sensual, fez com que a personagem se tornasse muito melhor do que a do livro. Eu amei a atuação dela. Já assisti alguns filmes com essa atriz e ela esta de parabéns, assim como Jamie Dornan.
Confesso que a principio duvidei da capacidade dela de interpretar a Ana, mas heis que ela me surpreendeu. No entanto, eu tenho alguns pontos a ressaltar.

Sempre tem aquela polêmica de que o filme nunca é fiel ao livro e que sempre mudam muita coisa, pois pasmem: tudo o que esta no filme, esta no livro e a meu ver, melhorado até!
Cenas desnecessárias no livro, como por exemplo aquela cena polêmica e nojenta do absorvente - quem leu, sabe -, foram retiradas. Amém!
O filme conta a história direta e reta. Simplesmente. Sem rodeios, sem incrementações que não há no livro. Tudo real.
Agora vamos falar de outros pontos do filme... A produção, diretoria, efeitos... A parte do design.
Os produtores são Michael De Luca e Dana Brunetti (Famosos pelo sucesso "A Rede Social"). Sendo dirigido por Sam Taylor Johnson e o roteiro por conta de Kelly Marcel, e eu achei alguns pontos negativos que vou ressaltar.
A história, esta muito legal. Já assisti várias adaptações de livros para o cinema e essa de longe, é uma das mais fiéis ao livro, mas por todos os milhões gastados nesse filme, achei a iluminação muito amadora. Nem parecia uma produção de Hollywood. O cenário ficou bem interessante, o figurino eu simplesmente amei (quero o guarda roupa da Ana pra mim hahaha'), os atores escolhidos não são conhecidos, porém interpretaram muito bem seus respectivos papéis, mas a iluminação do cenário estava artificial demais ao meu ver, aliás, não somente  a iluminação, mas as cenas de sexo também. Durante essas cenas, parecia que tanto Dornan quanto Dakota não estavam a vontade. Quer dizer, eles estavam nus na frente das câmeras, mas isso deveria ser natural para um ator, certo?
Porém, para eles parecia que estavam desconfortáveis fabricando o sexo nas telas. Não sei, talvez falta de química? Medo de apanhar da esposa depois caso se empolgar demais, senhor Dornan? rsrs
Afinal, ele estava com um mulherão, totalmente nua em seus braços e ele também estava totalmente despido! Acredito que é a segunda opção. Química entre eles tem, da pra perceber isso nas fotos das premiers, nos photoshots e nas cenas onde há apenas beijos.
E para aqueles que especularam se iriamos ver o conteúdo de dentro da cueca do Jamie - que alías, parece que nem usa cueca nesse filme, assim que sair o dvd quero prestar mais atenção nisso rsrs - a resposta é não. Não e dessa vez que vocês verão a "conda" do Jamie rsrsrs

Enfim, o que mais prejudicou o filme mesmo foi a iluminação precária que deixou muito a desejar. A trilha sonora do filme é maravilhosa, porém algumas músicas pareciam não ornar com as cenas em que foram aplicadas. Exemplo, Crazy In Love (remix) apareceu numa cena no quarto da dor, e eu realmente não achei que ficou legal. Hanted apareceu na cena em que Grey usa o gelo no corpo da Ana e eu também não achei que ornou legal. As músicas são ótimas, porém, as cenas em que foram aplicadas não pareciam combinar com elas. É claro que eu vi o filme somente uma vez e dublado, então talvez a minha primeira impressão não seja a que prevaleça, mas... Por ora é o que eu senti.
Por último, vou destacar um ponto... a censura do filme. Quando foi liberado a censura, era 18 anos, depois de muitos abaixo assinados e rebelião por parte dos fãs, abaixaram para 16 anos e eu acho que isso irá causar sérios problemas para os pais, uma vez que o filme tem cenas de sexo explicito mesmo. Eu achei isso realmente o cúmulo. Tudo bem que estamos em pleno século XXI e hoje em dia adolescentes de 12 anos estão tendo filhos, porém, não podemos incentivar, não é? Achei isso errado, mas fazer o que?

De resto, o filme é muito bom e apesar da cena final dele não ser a mesma cena final do livro, deixou aquele desespero de 'OMG! E agora?', 'Quando estréia o próximo, vai demorar muito?'. Eu realmente gostei do filme, tirando os pontos acima.
Bom, eu adoro os livros, gostei muito do filme e essa é a minha opinião a respeito.
A nova capa do livro da versão do filme foi apresentada há algumas semanas e a nova edição do livro já pode ser encontrada nas livrarias de todo o país.

Logo, logo vou adquirir meu exemplar! ♥
Com tantas críticas negativas rolando pela internet, eu digo a vocês que se vocês esperam um super filme irão se decepcionar, mas se esperam uma história singular como a do livro, sem muitas super produções como eu esperava, irão gostar.
Quem não conferiu ainda, bom divertimento!
E para a alegria das Greysesseds, já foi confirmado mais dois filmes da série, adaptando os demais livros da trilogia: 50 Tons Mais Escuros e 50 Tons de Liberdade. Espero ansiosamente por informações a respeito!



Vídeo com os dois trailers de 50 Tons de Cinza

Bom pessoal, espero que tenham gostado do post. Fiquem ligados nas novidades. Assim que soubermos mais sobre a continuação da adaptação da série de E. L. James para o cinema, iremos informar.
Beijos galera e até a próxima! ♥
Real Time Web Analytics