Últimas Resenhas

[Você Sabia?] Da Internet para o Mundo #2

22 dezembro 2014


Olá pessoas bonitas ^^
Em minhas andanças pela internet e em minhas observações minuciosas pelo mercado literário virtual, eu encontrei uma matéria no jornal O Globo bastante interessante a respeito de plataformas virtuais, auto-publicação e e-books e é sobre isso que eu venho falar hoje. De certa forma, este post é um complemento do meu anterior – Da internet para o mundo!. Então vamos lá!
Não há como negar que a internet revolucionou o mundo e o mercado literário não poderia ficar de fora.


FRANKFURT — Para qualquer escritor frustrado por rejeições de editoras ou querendo cortar intermediários, nunca houve um momento mais fácil (ou mais barato) de ser um autor autopublicado. Uma série de plataformas gratuitas oferecidas por Amazon, Apple e serviços como o Smashwords criaram novas oportunidades e um enorme mercado — tanto para desconhecidos que galgam
lugares mais altos quanto para escritores estabelecidos. Louvada por alguns (pois teria democratizado o mercado), e criticada por outros (porque teria banalizado a cultura literária), a autopublicação transformou a ideia de o que significa ser um escritor. O ato de enviar um arquivo PDF e gastar um pouco com o design da capa pode transformar qualquer um em um autor publicado através de uma plataforma de livros digitais como o Kindle, da Amazon, recebendo até 70% do preço de capa. Este fenômeno reflete uma eliminação do papel tradicional das editoras — fazer a seleção entre vários manuscritos, editar os selecionados e criar o pacote, fazer o marketing e distribuir o livro finalizado. Elas, no entanto, não estão muito preocupadas. A autopublicação pode funcionar a favor das companhias também. (fonte:http://oglobo.globo.com/cultura/livros/apesar-de-revelar-novos-autores-autopublicacao-ainda-gera-pouco-lucro-14236051)

A partir da citação acima é que a coisa fica séria.

Auto-publicação em plataformas onlines. Quais são suas vantagens e desvantagens?

Todo escritor sabe o trabalho que dá escrever um livro, registrar e depois se aventurar a procura de uma boa editora que caiba dentro de seu orçamento, para então publicar seu tão sonhado livro. Falando, parece ser algo simples. Escrevi, vou publicar.
Mas acreditem colegas, não é. Falo isso por experiência própria, principalmente, quando você não tem capital para investir. É aí que a auto-publicação acaba se tornando uma opção maravilhosa.
 Como revelado acima, quando um autor independente publica seu livro por uma plataforma virtual – atualmente, a mais popular é a Amazon –, o auto-publicado recebe até 70% dos direitos autorais, uma porcentagem muita alta, considerando que há editoras – não vou citar nomes –, que não repassam nem 30% para o autor. Tudo bem, não podemos esquecer dos gastos que a editora tem com a gráfica, material de divulgação, a equipe por de trás do livro físico (capistas, diagramadores, revisores e etc.), porém, acredito que seja injusto para com o autor ter uma porcentagem tão baixa de lucros com a sua obra. Tem um desequilíbrio legal na balança aí. Mas infelizmente as coisas são assim. Não são todas as editoras que agem dessa forma, mas algumas o fazem. Conselho que dou a todos. Cai fora, é roubada!
Agora vamos aos pontos:

 Ponto positivos da auto-publicação:
Sem tiragem inicial;Menor custo para o autor;Maior abrangência geográfica, pois qualquer um pode comprar sem ter de sair de casa em qualquer canto do país;Você define o quanto quer receber por seu livro – temos de tomar cuidado com essa parte;Seus leitores podem ter acesso ao seu livro em qualquer lugar do mundo, basta ter o aplicativo em seu smartphone, celular, tablet ou notebook/PC;

Pontos negativos da auto-publicação:
Livro apenas em formato e-book/e-pub, físico auto-publicado apenas em sites como Clube dos Autores;Divulgação e Marketing todo por conta do autor;Diagramadores, revisores e capistas por conta do autor;Muito fácil de piratear;


PIRATARIA – Esta aí o nome do maior dos inimigos dos autores iniciantes auto-publicados. Apesar de as plataformas virtuais estarem constantemente reforçando sua segurança, há sempre os engraçadinhos que adoram fazer coisas ruins. Pirataria de livros é o arquivo PDF que rola soltou em fóruns de grupos de facebook e blogs. Não vou ser hipócrita e dizer que nunca baixei um livro em PDF, pois assumo que já baixei vários. Mas todos mundialmente famosos que já venderam milhões de cópias e sempre que posso compro o livro físico. E os livros em ebooks são super baratos.
Ser escritor principalmente no Brasil, um país onde futebol é mais importante que saúde e educação, já é difícil. Imagine se seus livros forem todos distribuídos gratuitamente a bel prazer das pessoas. Não da para viver disso, não é?
Como eu havia dito anteriormente, muitos livros mundialmente famosos surgiram de fanfics e em sua maioria, foi o próprio autor que teve a iniciativa de auto-publicar em uma plataforma virtual, assim, como E. L. James fez com 50 Tons que posteriormente teve os direitos autorais comprados para serem vendidos como livros físicos. Então, é algo realmente muito bom e eu recomendo.
Por outro lado... Se você não tem dinheiro pra investir em registro na Biblioteca Nacional, gastar com capista, revisor e etc. por ora, eu recomendo plataformas de Ebook Gratuitos... A mais famosa é o Wattpad, porém, o Widbook também é uma boa opção.


O que você ganhará com isso?

Por enquanto dinheiro é uma coisa que você não irá ganhar rs’
Mas veja pelo lado positivo: é a sua chance de conquistar o público, afinal, do que adianta ter o livro publicado, se você não tem público para comprá-lo e apreciá-lo? E além do mais, em uma matéria publicada pelo jornal O Globo, tive a certeza de algo que eu já desconfiava. As editoras estão de olho no Wattpad, buscando novas revelações literárias. Então, para quem busca uma oportunidade de mostrar o seu talento, essa é uma boa.
Num mundo onde a tecnologia é tão forte, o maior meio de divulgação se torna as redes sociais. Há diversos grupos no facebook dedicados exatamente a isso, divulgação de livros. A partir do momento em que você como autor aprende a usar isso a seu favor, sua visibilidade irá aumentar e as chances de sua história ser um grande sucesso é excelente!
É claro que divulgação não basta. Se a história for uma droga, aí sinto muito, isso não irá para frente.
Por isso, aproveitando a deixa, irei dar algumas três dicas básicas para escrever um livro!


1.      Teve uma idéia diferente, quer escrever sobre ela. Não se apavore. Calma!
Primeiro, organize a idéia em sua mente, pegue um papel e faça rascunhos do enredo com calma e tranquilidade, organizando as ideias por ordem cronológica. Isso irá facilitar bastante o seu trabalho na hora de pegar no pesado para escrever.
2.      Com os rascunhos em mãos, primeira coisa: crie a sinopse de sua história. De inicio, não há problema com o tamanho dela. A partir do momento que você tem a sinopse em mãos, você tem uma linha de raciocino para seguir, facilitando a construção do romance.
3.      A menos que você vá criar o seu próprio mundo no livro, pesquise muito para escrever. Não adianta você ter uma idéia e colocar um monte de lingüiça porque não conhece a cultura do lugar sobre onde você esta escrevendo, ou fatos corriqueiros ou esporádicos. Isso não é legal.

Bom é isso pessoal.
Em breve volto com mais uma coluna a respeito disso, dedicado especialmente a livros que saíram do Wattpad!
Beijos e até a próxima! =)


Real Time Web Analytics