Últimas Resenhas

[Resenha] Feliz Ano Velho - Marcelo Rubens Paiva

15 setembro 2014


Olá Pessoas lindas! E pra estrear nossa maratona Nacional , vamos começar com a resenha do Nathan Gatti!!
Espero que gostem.


 Título: Feliz Ano Velho
Autora: Marcelo Rubens Paiva
Editora: Brasiliense
Paginas: 232
Ano: 1991


Sinopse:
A partir do acidente que sofreu ao dar um mergulho e bater a cabeça, Marcelo vê sua vida mudar radicalmente. Seus dias no hospital, as visitas que recebeu, as histórias que viveu são relatadas sob uma nova perspectiva: a de um jovem que sempre fez tudo o que podia e queria, e que, agora, sentado em uma cadeira de rodas, vê-se impotente diante dos acontecimentos, dependendo da ajuda de amigos e familiares para reaprender a viver.




Boa tarde!

Não sou colunista do Blog, mas me ofereci pra fazer a resenha do meu livro favorito e a Kelly permitiu. Prazer, Natan! rs
Vou falar do livro Feliz Ano Velho, do autor Marcelo Rubens Paiva, não muito conhecido no momento, mas que vale muito a pena e que eu recomendaria à qualquer um.


O livro é basicamente uma autobiografia do autor, mas em forma de romance e, apesar de teoricamente ter um enredo triste, não é o que acontece no decorrer das páginas.
Marcelo era jovem, e como a maioria das pessoas da idade, não pensava muito nas consequências dos próprios atos, então, um dia, em um passeio na companhia dos amigos, Marcelo resolve dar um mergulho em um lago, ele salta estilo Tio Patinhas, bate a cabeça no chão e ouve a melodia: Biiiinn. E é aí que tudo começa!

Com a queda, Marcelo fratura a vértebra, ficando tetraplégico.

O que eu gosto neste livro, é a forma como toda a situação é abordada, o livro é extremamente rico em detalhes, já que o autor viveu tudo aquilo. Ele relata os dias na UTI, todas as dificuldades, as reflexões e as incertezas diárias que o atormentavam.

No decorrer das páginas, Marcelo tem lembranças do passado, talvez o autor tenha feito isso para preencher alguns espaços, e tenho que falar que acabou deixando o livro meio confuso em alguns momentos, mas nada que atrapalhe ou deixe a história a desejar.

A escrita é totalmente informal, o que pode facilitar ou não ou entendimento, eu gostei, achei uma leitura fácil e a narração muito verdadeira, como não poderia deixar de ser.
Quem ler o livro, vai notar também uma quantidade considerável de palavrões, há apologia às drogas e também fala-se muito em sexo, em todas as namoradas que ele teve antes e depois do acidente.

Tenho que dizer também, que o nosso protagonista é um pouco revoltado, machista e totalmente fora do padrão de personalidade que idealizamos no início, mas, temos que lembrar que não é uma ficção e que o autor não abstraiu detalhes e, como eu disse, é isso que acaba deixando tudo mais interessante.

O livro tem também pontos históricos importantes, já que Marcelo é filho de um deputado famoso que na época, desapareceu durante a ditadura militar, onde fica o mistério até hoje do paradeiro do pai dele.

É um livro que eu recomendo muito, pra todo mundo, há vários ensinamentos no decorrer da história, você passa a refletir sobre a própria vida, e também passa a entender um pouco a rotina difícil dos cadeirantes, e no quanto a sociedade não está até hoje, preparada para sanar todas as necessidades de quem vive preso à uma cadeira de rodas.

No mais, tenho certeza de que, quem pegar para ler, com certeza se envolverá no drama do personagem... Talvez você chore, talvez você ria, mas com certeza, não irá querer largar até a última página (eu li em um dia e meio).

Tenham todos uma boa leitura.


Quotes:

As pessoas não entendem o que é a morte, porque a morte não é parar ser entendida, é para ser apenas a morte.


[...] Foi aí que eu descobri o que é uma UTI. É uma espécie de ante-sala do céu ou do inferno. Se você entrou nela, ou morre, ou sai com profundas lesões. Eu não tinha tanta certeza se eu preferia sair ou passar pro outro lado.

By Nathan Gatti
Real Time Web Analytics