Últimas Resenhas

[Resenha] Amante Eterno Livro 02 - J.R Ward

25 junho 2012


Título: Amante Eterno - Livro 02
Série: Irmandade da Adaga Negra
Autora: J.R.Ward
Gênero: Romance|Fantasia|Erótico
Editora: Universo dos Livros
Paginas: 448
Ano: 2010


Sinopse:
Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra entre vampiros e seus carrascos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Possuído por uma besta letal, Rhage é o membro mais perigoso da Irmandade da Adaga Negra. Dentro da Irmandade, Rhage é o vampiro de apetites mais vorazes. É o melhor lutador, o mais rápido a reagir, baseado em seus instintos, e o amante mais voraz, porque em seu interior arde uma feroz maldição lançada pela Virgem Escriba. Possuído por esse lado sombrio, Rhage teme constantemente que o dragão dentro de si seja liberado, convertendo-o num perigo para todos à sua volta. Mary Luce, uma sobrevivente de muitas adversidades, entra de maneira involuntária no universo dos vampiros, contando apenas com a proteção de Rhage. Concentrada em combater a sua própria maldição, potencialmente mortal, Mary não está buscando o amor e perdeu sua fé em milagres tempos atrás. Mas quando a intensa atração animal de Rhage se transforma em algo mais emocional, ele sabe que Mary precisa ser sua e de mais ninguém. E enquanto os inimigos fecham o cerco, Mary luta desesperadamente para alcançar a vida eterna com aquele que ama...





Neste livro vamos conhecer Rhage ou talvez prefiram Hollywood??? Oh sim.... De todos Rhage é considerado o mais belo e o melhor lutador da Irmandade.

Em passado um longínquo Rhage foi amaldiçoado por sua mãe a Virgem Escriba e agora ele carrega dentro de si uma besta feroz em forma de dragão que é posta para fora sempre que se enfurece, para controlar esse monstro Rhage acaba descarregando toda sua fúria em lutas ou sexo casual... Sim SEXO, da família este irmão é o que possui maior apetite sexual, mas não por desejo, mas por obrigação de manter a besta controlada para a segurança de seus irmãos que lutam ao seu lado.

Apesar de toda o sexo que pratica Rhage se sente só e vazio, pois por traz de toda a sua agressividade existe um mega homem romântico, e ele esta cansado dessa vida vazia, mas é nesse momento que Rhage conhece Mary.

Ela esta fazendo uma visita ao castelo da Irmandade com Bela e Jhon quando da de cara com Rhage que esta se recuperando de uma de suas transformações em combate. No exato momento que Rhage escuta a voz de Mary ele se apaixona e é ai que começa o drama.... Rhage teme pelo contato de Mary com sua besta, mas tudo isso vai ao chão quando ele descobre que Mary tem Câncer e agora sua guerra será para salvar a sua amada.

De todos com certeza esse é o mais dramático e na minha opinião com certeza o mais erótico..... Uma maravilha!!! Rhage é um dos melhores amantes entre os irmãos, mas também cento e poucos anos fazendo sexo por esporte só podia acabar nisso...kkkkkkkkk. Pois é , Rhage vai passar o livro todo fazendo loucuras com Mary que lógico esta curtindo que é uma beleza, mas safadezas a parte a história desses dois é muita fofa e muito emocionante, prepare as lágrimas porque quando você achar que tudo esta perdido e que Rhage não pode fazer mais nada J.R Ward vai dar uma reviravolta na história e te dar uma amostra da genialidade dela.

Vale avisar também que neste livro teremos varias aparições de Zhadist o irmão protagonista da próxima história.

Rhage e Mary
                                                                           



Cuidado com o que pede, pensou ela, lembrando-se de como havia desejado que um homem se sentisse fascinado por ela.
Meu Deus, não era bem aquilo que esperava de tal experiência. Estava completamente atônita e sem ação. Pelo corpo masculino pressionado ao dela. Pela promessa de sexo com ele. Pelo poder letal que ele poderia exercer se decidisse apertar seu pescoço outra vez.
- Diga-me onde mora - disse o homem.
Como ela não respondeu, ele ondulou os quadris, a ereção maciça deslizando em círculos, pressionando seu ventre.
Mary fechou os olhos. E tentou não imaginar como seria se ele fizesse o mesmo que estava fazendo, só que dentro dela.
Ele baixou a cabeça e seus lábios roçaram-lhe a lateral do pescoço. Acariciou-a com o nariz.
- Onde vive?
Ela sentiu um golpe suave, úmido. Deus, a língua dele. Subindo por sua garganta.
- Alguma hora você vai me dizer - murmurou ele -, mas não se apresse. Neste exato momento não tenho muita pressa.
(...)
A porta se abriu por trás deles.
(...)
- Rhage, essa mulher não veio para cá lhe dar prazer, e aqui não é o One Eye, meu irmão. Nada de sexo no vestíbulo.


Real Time Web Analytics